it gb de es pt

Até a abertura do novo museu, você pode visitar a

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA E DOCUMENTAL SOBRE A VIDA DO PAPA JOÃO PAULO I

Junto à Casa Paroquial de Canale d'Agordo é possível visitar a exposição fotográfica e documental sobre a vida do Papa João Paulo I, que surgiu após a visita apostólica de João Paulo II à cidade do seu predecessor, aos 26 de agosto de 1979, por iniciativa do Comitê para a Realização das Obras em honra ao Papa Luciani. Estabelecida na Casa Paroquial, foi renovada em 1988 e, na primavera de 2008, por ocasião do 30° aniversário da eleição e morte do Sumo Pontífice, está à espera da abertura do novo Museu, dedicado inteiramente ao Papa Luciani.

Durante os verões de 1924 a 1934, o jovem seminarista Luciani visitava com frequência o escritório do seu Pároco, Padre Felippo Carli, decano e vigário forâneo de Canale d'Agordo de 1919 a 1934. O jovem Albino herdou de seu pároco a paixão pela catequese, o amor à simplicidade na escrita e na fala e o interesse voraz à leitura. Exatamente por causa dessa última propensão, o sábio pároco confiou ao estudante Luciani a reordenação e catalogação da Biblioteca do século XVI da Paróquia, tarefa que Albino executou com competência e dedicação entre 1929 e 1931, deixando um precioso catálogo no qual estão elencados os livros presentes na Biblioteca – ainda hoje visíveis nos armários originais. Na sala da Biblioteca é possível ver, além dos livros, o caderno original do catálogo, os objetos pertencentes a Padre Filippo e uma pequena mala com a qual o jovem Luciani entrou no Seminário aos 17 de outubro de 1923.

Disposta sobre vários murais, a coleção de fotografias percorre as etapas fundamentais da vida de Albino Luciani, do nascimento até a elevação à cátedra de Pedro. Estão expostas as fotografias da infância, do período dos estudos nos seminários de Feltre e de Beluno, dos primeiros anos de ministério sacerdotal em Canale, Agordo e Beluno, e do período de episcopado em Vitorio Vêneto (1958 –1969), no qual participou do Concilio Vaticano II (junto a outros dois padres conciliares da Paróquia de Canale d'Agordo, Padre Saba De Rocco, superior geral dos padres Somaschi e Dom João Batista Costa, Bispo Prelado de Porto Velho, no Brasil). Ainda o período em que foi Patriarca de Veneza (1969 – 1978) e Cardeal (1973 – 1978) e, enfim, Papa (26 de agosto a 28 de setembro de 1978).

A mostra conserva material documental diverso (o Registro do Batismo, o caderno do quarto ano primário, os livros, as cartas ‘proféticas’ sobre a eleição de Papa) e uma coleção de indumentos (três vestes talares de Canônico e de Papa, uma casula, o cálice pessoal, o báculo, os sapatos pontifícios e o barrete de padre).

À entrada da exposição se pode admirar a árvore genealógica de Albino Luciani desde o século XVI, obra de Cláudio Scardanzan, e a preciosa coleção numismática doada à Mostra por Nicolino Luciani.

 

Visite guidate Info e prenotazioni
Sostieni la Fondazione Dona il tuo 5x1000